quinta-feira, 27 de abril de 2017

Meu Amor É Nosso





Meu Amor É Nosso

Sim teu amor é meu encanto...
A saudade tormento empossado
Sim meu amor é teu portanto...

Prantos de nós dois agonia destilada
Invento tantos afluentes e bebo a ternura
Água em fio dourado de sóis na ribeira

Azeite das oliveiras mais doce candura
Ondas do mar são chibatadas dos Titãs
Bordas do vento meu suspiro d'amanhã

O futuro beijo deleite das figueiras afã
Sim meu amor é teu encanto em essência
Perfume dos deuses Olímpicos aquiescência

É a delícia d'nós ás margens do inimaginável
Nossos sonhos alvorecidos de lua 
Banhados d'estrelas nos olhos mirantes

Sim meu amor é nosso apelo elegante
Palavras nuas minhas e tuas...
M'eu pelo teu silêncio dorminhoco

Os desejos mais imediatos e afoitos
Nós nos lençóis dormentes...
Inversos e ferventes aqui ou no beleléu

Ponto a ponto naquele pedaço d'céu
Apertado nos nossos beijos de mel
Impressos nos olhos poéticos languidos

Sim meu amor é nosso d'amante
O dia dos amantes poemistas
O balé dos pássaros migrantes

Delírios com dedos d'alquimistas...
O tempo das gaivotas avoantes 
A Odisseia mais louca dos tecladistas

O tempo inquisidor anarquista 
A conspiração do ponteiro itinerário 
De repente o tempo inteiro cem voltas...

Sem retorno desregrado sem segredos
As memórias em documentários
Sem rédeas a cavalgada ás soltas...

As marés revoltas atropelam os penedos
Perante o homem que chama a mulher
A mulher que deixa o homem em chamas

Alguns sonhos são eternos segredos 
Outros enredos amor apenas 
Poema de dois que se amam...

Son Dos Poemas

Postar um comentário