terça-feira, 16 de maio de 2017

Assombroso



Assombroso...
Olho pela janela e nada vejo...
Sinto um vento sinistro roubar-me um beijo
Uma confusão de coisas meio sombrias
Não fosse eu alma de poeta e pensasse poesia
O que penso é o que pensaria
O que faria com essa aparição?
Materialização esquisita...
Mostraria uma cruz feita com os dedos cruzados
Bateria o queixo e tremeria de medo
Desse portal mal assombrado...
Bommmmmm!!!
Pronto ouço relâmpagos e um trovão
Uma trova miúda com grande inspiração
Uma nuvem gigante nebulosa
Fumaça dispersa em cor de rosa
Ah!...Passou, era apenas um manto de poema.
Vestindo poesia feita de trova....

Son Dos Poemas 
(In Devaneios Poéticos) rsrsrsrsrs
Postar um comentário